Beach Class Magazine


A ousadia e a alegria de Neymar Jr.

Voltar Por David Marcelino

Ele nasceu Neymar da Silva Santos Júnior em 5 de fevereiro, 1992, em Mogi das Cruzes, São Paulo. Mas a história de um dos maiores jogadores de futebol que o mundo já viu não começa sobre os gramados de um campo de futebol verde e vistoso. Na verdade, ela se inicia da mesma forma que a de tantos outros garotos brasileiros: nas ruas.

 


Neymar Jr. protagonizou a maior transação financeira da história do futebol (Foto: Divulgação)

 

Ele foi apresentado ao futebol por seu pai, Neymar da Silva Santos, um ex-jogador profissional, quando ainda era bem jovem. Juninho, seu apelido de infância, rapidamente se tornou obsessivo, dominando as ruas e praias do bairro em que morava, em Praia Grande, com a mesma ousadia que temos o assistido destruir as melhores defesas do mundo da bola. E, quase  vinte e quatro anos depois, o seu pai ainda é o homem que ele mais admira.

 

O Jardim Glória, bairro onde o menino cresceu, é bem diferente do estereótipo internacional dos lugares "perigosos" que se noticiam pelo mundo afora, como sendo as favelas brasileiras. Completamente o contrário disso, as ruas do antigo bairro do jogador estão repletas de boa energia - uma energia que é melhor definida como magia brasileira. E foi por esse motivo que este foi o local escolhido para sediar o Instituto Neymar Jr.

 


O camisa 10 da Seleção Brasileira (Foto: Flávio Florindo)

Sei que você deve estar se perguntando: como um garoto consegue ir das ruas da Praia Grande aos grandes estádios do mundo? O pai conta que a família sempre tratou Neymar Jr. com o objetivo de que ele alcançasse os sonhos dele, desde muito cedo. O primeiro contrato foi assinado aos 12 anos de idade. E foi nesse momento que o pai vislumbrou a possibilidade de que ele fosse seguir esta carreira. Antes do contrato, antes da chuteira oficial e da camisa com seu nome estampado nela, Neymar Jr. era como qualquer outro garoto - até certo ponto. Era um menino feliz, como qualquer criança. Inocente, sempre querendo se divertir, brincar, principalmente com uma bola de futebol.

Exatamente como a maioria das crianças, a imaginação do garoto corria solta todos os dias. Mas, diferente da grande maioria, Neymar Jr. tinha uma coisa nele que brilhava quando jogava futebol. Sua relação com a bola começou bem cedo, aos três anos de idade, e assim como tudo aprendido mais cedo, o jogar se tornou inerente com a idade.


Neymar Jr, o filho Davi Lucca e a namorada Bruna Marquezine em Fernando de Noronha (Foto: Raul Aragão)

É óbvio que o fato de seu pai se dedicar ao futebol em tempo integral também ajudou. Porém, a agilidade do garoto era algo natural. Soma-se a isto um amor genuíno pelo esporte, sempre presente. A alegria de Neymar Jr. é o campo, se você entregar um campo de futebol, ele tá feliz. Mas há algo, que não é necessariamente algo do brasileiro, que lhe dá mais personalidade. No final das contas, Neymar Jr. não se esquece de permanecer ao lado da família e dos amigos.

Esses valores que hoje se vê no Instituto Neymar Jr., que é respeito, trabalho em equipe, amar as pessoas, Neymar carrega desde sempre. E esta é uma das principais razões pelas quais o jogador inaugurou o instituto no bairro em que cresceu. Como diz seu próprio pai: "Entregar o instituto para essa comunidade, onde eles estão perto e podem estar aqui. Que seus pais possam estar aqui também, juntos com seus filhos, porque a gente criou isso para que a gente possa ajudar essa sociedade, mudar um pouco essa realidade, torná-la um pouco melhor".

 

Gostou? Veja o que separamos para você:

Viviane Oliveira, a modelo santista que está conquistando passarelas ao redor do mundo  

Fernanda Keller, a triatleta que fez história sem se preocupar com o cronômetro  

Paulo Vilhena e suas paixões: a atuação, o mar e o surf