Beach Class Magazine


Cancelamento, atraso, extravio: o que fazer em caso de problemas em seu voo

Voltar Por David Marcelino

Para quem costuma fazer viagens aéreas domésticas ou internacionais, sabem muito bem que é muito comum ocorrer atrasos ou cancelamentos de voos, isso em falar em extravio da mala de viagem. Por esse motivo, é importantíssimo saber o que fazer nessas situações para que consiga resolver tudo  da melhor forma, poupando-se de prejuízos e também estresse desnecessário.

 


Viajar é maravilhoso, mas ninguém está livre dos imprevistos (Foto: Divulgação)

 

Para dar aquela força aos passageiros, algumas dicas rápidas e simples sobre como proceder nesses casos.

 

Dentre os motivos que podem gerar algum atrasos e cancelamentos de voos estão: condições climáticas desfavoráveis - que pode ser vento ou chuva forte, neblina, entre outros fenômenos da natureza, manutenção de última hora na aeronave, excesso de tráfego aéreo, um número abaixo do que é necessário de tripulação de voo ou quantidade muito pequena de passageiros - sim, os voos com menos de 30% da capacidade do avião precisam ser cancelados, é previsto por lei.

Se estiver em alguma dessas situações, os passageiros devem pesquisar o todo o histórico de voos do trajeto escolhido - alguns aeroportos, por exemplo, por sua localização, podem sofrer mais com as condições climáticas desfavoráveis do que outros. Uma sugestão: viajar depois das 22h30 é sempre uma boa escolha, pois nesse horário é possível se evitar o congestionamento aéreo.


É importante estar atento à sua bagagem, por isso, identifique-a bem (Foto: Divulgação)

E, se puderem, optar por companhias aéreas que tenham um menor número de voos em determinada rota também, faça isso. É mais difícil ocorrer para falta de tripulação. Agora no que diz respeito ao número insuficiente de passageiro, ocorrem com maior frequência nas tardes e noites de sábado e no meio de feriados.

Se por acaso sua mala for extraviada, você deve elaborar um comunicado por escrito para a empresa aérea. O documento deve ser feito com base no RIB (Relatório de Irregularidade de Bagagem). Caso você não tenha como fazê-lo de imediato, é possível  utilizar o serviço de SAC ou por e-mail.

As companhias têm um prazo de até sete dias para devolver as bagagens de voos domésticos e de 21 dias para a devolução em casos de voos internacionais. Se, por ventura, isso não for feito dentro do prazo, o você tem direito a receber um valor em dinheiro para poder providenciar novos pertences para o lugar dos que foram extraviados.


Em caso de problemas, é importante manter a calma (Foto: Divulgação)

Precisamos lembrar que, Infelizmente, o extravio não é o único problema que a bagagem pode sofrer em um voo. Os objetos ainda podem ser danificados ou até mesmo furtados. Fiquem atentos e boa viagem!

 


 

Gostou? Veja o que separamos para você:

Museu de pesca, a opção santista para os amantes do mundo marinho

Costa anuncia programação de cruzeiros temáticos e saídas premium

Projeto "Muretas na Cidade" está de volta aos jardins da praia de Santos