Beach Class Magazine


Com visual menos chamativo, C4 Cactus chega ao Brasil em 2018

Voltar Por David Marcelino

Aceito com bastante estranheza em há três anos, o C4 Cactus conquistou o público e já ganhou mais de 40 prêmios pelo mundo. Agora, em 2017, o crossover francês - que pretende ficar conhecido por hatch - recebe sua primeira reestilização. E é com essa cara nova que o C4 Cactus será comercializado no Brasil já no início do ano que vem.

 

C4-Cactus-2017.jpg
As proteções laterais continuam lá, mas estão posicionadas na parte debaixo das portas (Foto: Divulgação)

 

Se anteriormente trazia traços de um modelo conceitual, agora ele vem com elementos mais comuns. Para a tristeza dos que amam, o crossover deixou para trás elementos típicos como os airbumps laterais, bolsas de ar emborrachadas postas em pontos estratégicos da carroceria para evitar possíveis riscos e amassados de pequenas batidas. Os airbumps ficavam em local de destaque nas laterais, na parte central da traseira e em volta dos faróis. Atualmente, o recurso aparece de forma bem discreta somente na base das portas.

 

Inspirado no novo C3, a dianteira ganha uma grande quantidade de grades e aberturas - de apenas duas na versão anterior para seis neste atual - como a formada pelo duplo chevron da marca que incorpora os leds diurnos e as das extremidades do para-choque, ao lado dos faróis de neblina.

 

c4-cactus-7-e1509058990403.jpg
Com poucas mudanças no interior, o modelo segue com duas telas e poucos comandos físicos (Divulgação)

 

Com a ausência dos airbumps, os faróis dão a impressão de ser maiores do que na verdade são, uma vez que suas dimensões pouco mudaram. Na prática, a dianteira do C4 Cactus está bem mais agressiva, menos clássica e conceitual.

 

Na parte de dentro, as alterações são, praticamente, imperceptíveis. Uma discreta mudança no layout da central multimídia de 7 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay e a adoção de uma alavanca de câmbio convencional. Antes, o acionamento das marchas (quando com transmissão automática) era feito por botões.

 

c4-cactus-6.jpg
Painel tem visual sem excessos; câmbio automático agora tem alavanca convencional (Foto: Divulgação)

 

 

Se no quesito visual do C4 Cactus se simplificou, em tecnologia o modelo teve

muitos avanços. Ele passa a ter 12 sistemas de segurança ativos, entre eles a leitura de placas de velocidade, frenagem de emergência automática, alerta de mudança involuntária de faixa, alerta de atenção para o motorista com sugestão de parada para um café, assistente de partida em rampas, alerta de pontos cegos, câmera de ré, sistema semi-autônomo de estacionamento, chave presencial, entre outros.

 

E, para fechar, mais uma novidade, embora bem discreta, é a mudança da identificação do modelo: além da alteração da fonte, a sigla C4 foi transferida da esquerda para a direita na tampa traseira e o sobrenome Cactus deixa de ser apresentado, aparecendo apenas na coluna C.

 

c4-cactus-2.jpg
Com reestilização, o modelo quer ser chamado de hatch e não mais crossover (Divulgação)

 

Na Velho Continente, a Europa, o modelo será oferecido com três opções de motores a gasolina (com 82, 110 e 130 cv) e um turbodiesel (100 cv). Variando conforme a motorização, a transmissão poderá ser manual de cinco ou seis marchas, ou automática de seis velocidades.



 

Gostou? Veja o que separamos para você:

Salão do Automóvel de Tóquio mostra que o futuro já chegou

Na pré-venda, Porsches 718 Cayman e Boxster GTS chegam ao Brasil

Em versão alongada, Audi A8 chega ao Brasil no ano que vem