Beach Class Magazine


Paris Fashion Week encerra calendário anual da moda ao redor mundo

Voltar Por David Marcelino

Depois do Brasil, Nova York, Londres e Milão foi a vez de Paris assumir a Semana de Moda e encerrar os desfiles das coleções de moda feminina prêt-à-porter para a temporada primavera-verão do ano que vem. Um evento muito esperado que trouxe cinco novos participantes, grandes retornos e uma direção artística impecável.

 

RTS1DUZQ_resultado-1400x765_c.jpg
Inspirada na história da moda, Dior desfila sua coleção na Paris Fashion Week (Foto: Gonzalo Fuentes/ Reuters)

 

Algo em torno de 5.000 visitantes prestigiaram os desfiles registados no programa oficial. O resultado? A Paris Fashion Week continua a ser uma das maiores do mundo, com os seus oito dias de duração. Na noite de 25 de setembro aconteceu a abertura com o desfile da Jacquemus, com uma grande festa, no Museu Picasso.

 

A Semana teve seu start no dia seguinte, 26 de setembro, com o desfile da Dior, se apresentando pela primeira vez no início da tarde e antecedendo a apresentação da Saint Laurent, que aconteceu a noite.

 

RTS1DXTN_resultado-1400x765_c.jpg
A coleção da Saint Laurent representa uma viagem pela vida de seu fundador  (Foto: Gonzalo Fuentes/ Reuters)

 

Balmain e Hermès também estiveram presentes, seguidas por nomes importantes da moda parisiense. Destaque para os desfiles mais aguardados: Givenchy, paralisado desde o último mês de março, após a partida do seu diretor artístico, Riccardo Tisci, que teve a primeira coleção assinada por Clare Waight Keller, em 1º de outubro. A estilista britânica veio da Chloé, onde fez história por incríveis seis anos. A sua sucessora na marca é Natasha Ramsay-Levi, que foi diretora da criação do prêt-à-porter feminino da Louis Vuitton entre os anos de 2013 e 2017, sob a direção de Nicolas Ghesquière, com quem também colaborou por onze anos na Balenciaga. A estilista é anunciada como a verdadeira revelação desta Semana da Moda de Paris.

 

fullsizerender-9-2.jpg
Janaye Furman, a primeira modelo negra a abrir um desfile da Louis Vuitton (Foto: Reprodução/ Instagram)

 

Apesar de estarmos em 2017 ainda há muitas barreiras a serem quebradas no mundo da moda. Por esse motivo a modelo Janaye Furman fez história ao ser a primeira modelo negra a abrir um desfile da Louis Vuitton, a luxuosa marca francesa que encerrou a Paris Fashion Week. Janaye é americana e, há cerca de um ano, era estudante de teatro até ser descoberta por um olheiro e escalada pelo diretor de casting Ashley Brokaw para o desfile outono - inverno da marca. Em um lugar de prestígio, essa vibração marcou o desfile e abre portas para outras modelos afrodescentes, já que o posto costuma elevar a modelo à outro nível na carreira.

 

Enquanto por aqui o Congresso discute uma proposta que criminalizaria o funk carioca, em Paris, o som de Jonathan Costa - o Jonathan da Nova Geração, da saudosa Furacão 2000 - foi trilha sonora para o desfile da marca Isabel Marant. No momento em que Kaia Gerber, filha mais nova da supermodelo Cindy Crawford, abria a fila das modelos que encantaram a noite, a famosa música tupiniquim começou a tocar em alto e bom som.

 

71946386_Model-Kaia-Gerber-presents-a-creation-by-French-designer-Isabel-Marant-as-part-of-herSpri.jpg
A modelo Kaia Gerber, filha da supermodelo Cindy Crawford, para Isabel Marant
(Foto: Gonzalo Fuentes/ Reuters)

 

No desfile da grife espanhola Balenciaga um detalhe chamou a atenção de todos: os calçados. A marca Crocs lançou uma versão bastante inusitada das sandálias que ganharam popularidade em meados dos anos 2000. O polêmico sapato colorido feito de borracha ganhou uma enorme plataforma de 10 cm, bottons na parte superior e dividiu opiniões.

 

O famoso estilista Karl Lagerfeld levou o drama vivido pela natureza para o desfile da Chanel, que encerrou a Semana de Moda de Paris, com um grande penhasco e uma cachoeira por trás das modelos. Dentro do Museu Grand Palais, a marca revelou a sua coleção para uma plateia que contou com a presença da estrela Monica Bellucci.

 

chanel_8.jpg
Chanel, em grande estilo, encerra a Paris Fashion Week (Foto: Getty Images)

 

As modelos estavam preparadas para o cenário tão inusitado, vestindo, inclusive, botas de chuva feitas de plástico que iam até a altura da coxa, assim como chapéus, ponchos e luvas feitas no mesmo material. A coleção com os famosos terninhos de tweed da marca, as minissaias dos anos 60, saias transparentes, calças largas e vestidos de renda.

 

Mais de 80 casas de moda apresentaram sua criações para o próximo ano durante a Paris Fashion Week. Está é a Semana de Moda que encerra o calendário deste ano, após passar pelo Brasil, Nova York, Londres e Milão.


 

Gostou? Veja o que separamos para você:

É primavera! Confira algumas tendências da estação mais florida do ano

A moda das ruas marcou presença no Rock in Rio 2017

Sereismo, a tendência que saiu da novela e conquistou o Brasil