Beach Class Magazine


A FASE DE MORAR SOZINHO: A EXPERIÊNCIA DE VIVER EM UMA REPÚBLICA

Voltar Por Isabela dos Santos

Santos (SP) está se tornando destino de universitários que resolvem morar sem os pais para cursar a faculdade. Com tantas instituições acadêmicas presentes na cidade, o fluxo de estudantes que procuram um lugar para morar enquanto passam por essa fase é enorme.

A opção de moradia mais procurada para quem não tem parentes próximos ou residência fixa são as denominadas Repúblicas: geralmente apartamentos, no qual uma quantidade de estudante convivem juntos para dividir o valor do aluguel e as demais despesas, prezando pela economia. O convívio agrega muito na experiência pessoal. No caso de Tarsilla Vasconcelos que se mudou da Bahia (BA) para Santos para cursar a pós graduação na área da alimentação, que morou com mais cinco pessoas, vivenciou essa fase e falou sobre “Eu nunca tive problemas com as pessoas que eu morei, porém eu tinha sempre uma pessoa, sempre existia alguém ali, no mesmo quarto, no mesmo espaço e eu prezo muito pela minha individualidade, essa talvez tenha sido a principal desvantagem, na minha opnião. Já a vantagem também pelo fato de eu ter vindo de longe é poder ter pessoas próximas que possam te ajudar nessas questões, seja no auxílio ao conhecimento de território, a conhecer a cidade ou um auxílio afetivo.”

 

Foto: Reprodução/Google
Temporada de malhação 2004 fez sucesso com os personagens morando juntos em república

 

Diferente de Tarsilla que já conhecia as pessoas com as quais iria conviver, muitos dos que procuram por vagas por meio da internet e principalmente por grupos no Facebook, não conhecem os novos colegas, dessa forma passam por um período de adaptação aos costumes e regras da casa; a convivência e amizade precisam ser construídas o que é essencial para evitar desentendimentos que poderiam atrapalhar no cotidiano.

Mas chega uma fase da vida acadêmica ou no fim dela na qual o estudante deseja ter seu próprio espaço. Tarsilla relata o que a fez procurar por uma quitinete “Foi uma questão de amadurecimento, em determinado momento da sua vida e dos seus estudos você não se vê mais dividindo casa com um número considerável de pessoas.”, além de outros fatores como a devolução do imóvel no prazo do contrato que faz com que as pessoas tenham que buscar uma nova moradia.

 

Foto: Reprodução/Google
Mais do que dividir despesas, uma república precisa de respeito mútuo para que todos os moradores se sintam à vontade  e para que cada um possa ter privacidade quando necessário.

 

A quitinete é um apartamento menor, geralmente tem quarto, cozinha e banheiro. Perfeito para quem não tem condições financeiras de comprar uma casa própria, mas que deseja ter sua privacidade garantida, o jeito é alugar o imóvel. Das aprendizagens de república à responsabilidade de morar sozinho(a). “Eu sinto como se esse lugar fosse meu, por mais que morando em república eu tivesse meu quarto e tivesse liberdade, eu ainda não me sentia completamente pertencente aquele espaço, hoje eu me sinto, hoje eu posso chamar essa quitinete de casa, de lar.

 

Foto: Reprodução/Google
Mudar para morar sozinho resgata a liberdade individual  

 

Diante dessa transição há empecilhos que requerem um planejamento financeiro e também o enfrentamento de muita burocracia para assinar os papéis do contrato firmado com a imobiliária. Mas a falta de condição financeira acaba prejudicando na conquista desse objetivo, pois o aluguel é maior e a maioria dos estudantes não estão preparados nem estabilizados para lidar com os custos. Para esses é uma meta a longo prazo.

 

Foto: Reprodução/Google
Após a conquista do diploma, o recém formado se vê em uma etapa com muito trabalho e responsabilidade profissional para assumir e ter um espaço só seu ajuda a manter o foco e a individualidade.

 

Entre os poréns e restrições, experiências adquiridas e amadurecimento ao decorrer da faculdade, os estudantes que se deslocaram no começo da graduação sonham e se preparam para ter seu próprio canto. A Youtuber  Natali Nery  em vídeo para seu canal relata que também passou por essa fase e em seu vídeo explica que levou a experiência como uma oportunidade de aprendizado e falou sobre as diferenças de morar sozinha. O ponto principal é aproveitar a experiência, pois em república, novas histórias e amizades podem surgir, assim como morar sozinha requer um amadurecimento e responsabilidades maiores, muitas vezes marcando a transição para a vida adulta.


 

Gostou? Veja o que separamos para você:

Elementos decorativos inspirados na música                                         

Ambientes integrados: praticidade, personalidade e estilo

Decoração para sacada de apartamento