Beach Class Magazine


Conheça o top 5 das boas cachaças, bebida originariamente santista

Voltar Por Ana Júlia Luz

Para aqueles que ainda não sabem, pasmem: segundo alguns historiadores, o primeiro lugar a produzir cachaça no mundo foi Santos, por volta do ano 1534. Ela é atualmente o destilado mais consumido no Brasil e o terceiro no mundo! Para te ajudar na escolha, conversamos com um mestre cachacier e trouxemos o “top five” das melhores e mais premiadas “pingas”.

 

Antes de mais nada, como definir o que é uma boa cachaça? Segundo o Mestre Cachacier, Sr. José Roberto Nogueira Cesarino, a cachaça tem que ser harmônica em seus componentes sensoriais, produzindo um aroma e sabor que, nas brancas, lembre a cana de açúcar e no caso das envelhecidas, a madeira do tonel. “Deve ser límpida, cristalina sem resíduos e de cor brilhante, nunca opaca”.

 

Sabendo desses detalhes, vamos à lista das boas cachaças, escolhida pela Beach Class:

 

1 - Harmonie Schnaps Extra Premium: Envelhecida 10 anos em barris de

carvalho. Foram produzidas somente 1200 garrafas, todas numeradas. Lançamento em comemoração aos 10 anos da cachaçaria Harmonie Schnaps. Notas herbais em evidência, não chega a ser frutada. Acidez equilibrada, na boca é suave, com personalidade.


 


 

2 - Anísio Santiago/Havana: Envelhecida 8 anos no bálsamo. Faz tanto sucesso que se tornou produto mitológico. Quem tem uma garrafa, guarda como se fosse um tesouro. Produzidas no máximo 7000 garrafas por ano. Aroma complexo, amadeirado e que rescende a bálsamo.

 


 

3 -  Vale Verde 12 anos: Envelhecida 12 anos em tonéis de carvalho, que encontram-se dentro de uma gruta no parque ecológico de Vianópolis, distrito de Betim/MG. Não tem madeira muito pronunciada. Toques frutados aparecem, acidez baixa, bem equilibrada.

 

 

4 - Porto Morretes Tradição: Edição limitada, envelhecida 6 anos no carvalho. Plantação de cana orgânica. Madeira não predomina, deixando aparecer aromas de baunilha, castanhas e tostados. Bom equilíbrio entre doçura e amargor dos taninos.

 

 

5- Companheira Extra Premium: Envelhecida por 8 anos em tonéis de carvalho, agregando aparência e cor uniformes. Do envelhecimento no carvalho vem seu sabor e o buquê acentuados. De textura aveludada, não se sente adstringência. Tempo adequado na madeira, tem retrogosto interessante. Prazerosa.

 

 

Degustar uma boa cachaça é a forma mais saborosa de conhecer a cultura brasileira. Para finalizar, José Roberto nos dá a dica: “A cachaça brasileira atingiu um patamar de qualidade que não deixa a desejar aos melhores destilados do mundo. Apreciem com moderação e degustem de forma suave e lenta, nunca em um gole só”, conclui.

 

 

Fotos: Cachaça express / Vomilano / Arte da cachaça